quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Livro Tubarão - Peter Benchley


Título: Tubarão
Autor: Peter Benchley 
Editora: Abril Cultural
Páginas: 335
Lançamento: 1984
Tradução: A. B. Pinheiro de Lemos
Título original: Jaws (1974)




"O imenso peixe deslocava-se pelo mar noturno, impulsionado por movimentos curtos do rabo em forma crescente. A boca estava aberta apenas o suficiente para permitir que um jato de água lhe passasse pelas guelras."







   Foi lançado em 1975, Tubarão (Jaws), filme dirigido por Steven Spielberg com trilha sonora de John Williams, sucesso de bilheteria que se tornou um clássico do cinema, baseado no livro homônimo de Peter Benchley, escrito em 1974. Gosto demais desse filme, mas nunca havia lido o livro até encontrar em um sebo aqui na minha cidade por apenas 5,00.

   A história de passa na cidade fictícia de Amity, maior parte de seu lucro é durante o verão, em especial no feriado de 4 de julho, quando a cidade está cheia de veranistas. Justamente próximo ao feriado, o corpo de uma turista é encontrado à beira da praia, totalmente dilacerado, tudo indica que tenha sido um ataque de tubarão. Martin Brody, chefe de polícia, a fim de manter a segurança da população, manda imediatamente interditar as praias, mas o prefeito com medo de criar pânico na cidade e afastar os turistas não permite, e os moradores que tem negócios pensando em seu lucro concordam em manter as prais abertas, e mais ataques acontecem. Matt Hooper, um ictiólogo especialista em tubarões, veio até a cidade para ajudar nas investigações e de acordo com análises do tamanho das mordidas, espantado, fala que nunca vira um tubarão branco tão grande!


   Diferente do filme, que gira em torno do tubarão que está matando as pessoas, o livro aborda outros assuntos, como máfia e problemas familiares. É dividido em três partes, tem uma escrita envolvente e descreve os detalhes do tubarão e dos ataques de maneira impressionante, mostrando que o animal é muito mais inteligente do que pensam e sabe o que está fazendo. A primeira parte é bem tensa, é quando acontecem os primeiros ataques, depois dá uma caída, fiquei querendo que terminasse logo aquele caso para saber o que mais me interessava, que era como iriam resolver o problema do tubarão; e finalmente na terceira parte, volta a tensão quando Brody, Hooper e o pescador Quint, personagem que cresce muito durante a trama, vão ao mar tentar caçar o grande peixe. Com passagens muito tensas, como a espera pelo animal (é bem angustiante não saber quando ele vai aparecer)e conflitos entre os três, que muitas vezes são amenizados pois sabem que não conseguirão nada se não se unirem. O livro prende muito a atenção, com todos os acontecimentos até chegar no final, que é diferente do filme. Vale muito a pena ler, tensão sob medida, além de muitos detalhes que não são explorados no filme como se aprofundar mais nos personagens.

Nunca ignorem os avisos de praia interditada.


Quem não se apavorava com essa música?


Nenhum comentário:

Postar um comentário